sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Brincadeiras musicais com bexiga e pvc - flautas de pvc e bexiga e percursão

Salve salve macacada, blz?
Estes tempos estava brincando muito com pvc, no caso, percurtindo, inspirado na banda Uakti, e, por acaso, acabei por descobrir algo bem interessante para mim, que é a serventia da bexiga como pele para percursão, no caso, eu estava brincando com os canos, e sabia que alguns instrumentos do uakti usam membranas nos canos, e ai resolvi testar materiais do meu convivio, e acabei ai me deparando com a bexiga, que testei e deu super certo!
Quanto as flautas, isso foi durante a 2ª Semana Criança Faz Arte?, onde ministrei uma oficina de como tocar flautas de pvc (quena, pife e pan), e um dos meninos me perguntou como fazer um pan, e peguei um pedaço de bexiga que ele tinha, amarrei embaixo de um pvc e toquei (imaginando que seria o som normal do pan), e qual minha surpresa que o som foi diferente, mais vibrado! Acidentalmente, descobri algo com bexigas!
Abaixo, 2 videos onde da para se visualizar o potencial, lembrando que, para sons mais agudos, pode apertar a membrana-bexiga ou juntar mais de uma bexiga para tal.

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

MINICURSO: QUESTÕES DA VIDA CONTEMPORÂNEA: NIILISMO, INDIFERENÇA E TÉDIO.




Terceira edição do
minicurso ministrado anualmente pela Professora Doutora em Antropologia
Social Lúcia Morales, da Unesp/Marília.
A partir de uma perspectiva
antropológica, esse minicurso leva para fora dos muros da universidade
uma reflexão sobre algumas das experiências coletivas que predominam
atualmente. Ele focaliza os fenômenos do niilismo, da indiferença e do
tédio.

Promovido pelo grupo PET de Ciências Sociais da Unesp/Marília.


Datas: 19, 20 e 21 de novembro (segunda à quarta)

Horário: Das 19h30 a 22h00
Local: SESI - Avenida João Ramalho, 1306, Jd. Conquista-Marília/SP

Mais informações: petcsociaismarilia@gmail.c
om.

Evento sem necessidade de inscrição prévia e aberto à todos.

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

II Mostra de Cinema da Unesp - Marília-SP - Chamada e Cartaz

terça-feira, 21 de agosto de 2012

[youtube] Chamada 1 - II Mostra de Cinema da Unesp - Marília-SP

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Algumas medidas de flautas [youtube video]

E ai macacada, blz?
Após muito tempo sem passar por este ponto fétido da net, venho postar aqui um vídeo do ViolãoTambor, com algumas medidas de flautas...amanhã, se der tudo certo, irei postar algumas medidas, no cano de pvc 25mm :D

terça-feira, 5 de junho de 2012

Crise Ambiental e Injustiça Social Global no Século XXI: desafios e perspectivas

Crise ambiental e injustiça social global no século XXI – desafios e
perspectivas


Objetivo: Esse evento objetiva refletir sobre a crise ambiental
e a injustiça social global no século XXI, seus desafios e perspectivas. Foi pensado em função das discussões da Rio + 20, bem como do dia Internacional do meio ambiente, daí 05 de junho. É um evento coletivo organizado por um grupo de estudantes da FFC da UNESP, ligado as empresas juniores da biblioteconomia e Ciências Sociais, Rotaract, Filosofia Ecológica e CPEA, e coordenado pela Professora Mirian Claudia Lourenção Simonetti.

Local do evento: UNESP-Marília.Av. Higyno Muzzi Filho, 737
Bairro: câmpus Universitário 17.525-900 - Marília, SP
Telefone: (14) 3402-1300

Programação

Quinta-feira (14/06):

15:00 - Exibição do vídeo "A história das coisas" (Agnaldo Santos)
sala 74

Sexta-Feira (15/06):

14:00 - Oficina Horta Vertical com garrafas PET
Pedro Barbosa/CPEA
sala 74

Segunda-Feira (18/06):

14:00 - Oficina de Construção de instrumentos com material reciclado (Silvio Feitosa - PET-Ciências Sociais)
sala 74

Terça-Feira (19/06):

14:00- Exibição do filme "Saneamento Básico" e debate (Célia Tolentino/UNESP)
sala 74

Quarta-feira (20/06):

14:00- Debate: Código Florestal e Conflitos Sociais (CPEA)
sala 74

19:00 - "Sustentabilidade e respeito existencial: o possível e o desejável no equacionamento da questão ambiental". (José Geraldo Poker)

Quinta-Feira (21/06):

14:00- Exibição do Filme "Lixo Estraordinário" e debate ( Instituto De Cais )
sala 74

Sexta-Feira (22/06):

14:30- Projeto Filosofia Ecológica - Espaço Ecológico da UNESP
sala 74

Segunda-Feira (25/06):

14:00- Oficina de preservação de documentos pessoais (Arquivologia)
sala 74

Terça-Feira (26/06)
14:00 - Exibição do Filme "Ilha das Flores" e debate (Paulo Teixeira-UNESP)
sala 74

Quarta-Feira (27/06):

14:00- Os problemas ambientais de Marília (ONG Origem e CADES)
sala 74

Quinta-Feira: (28/06):

14:00- Oficina de sabão com reciclagem de óleo (UNIJOVEM)
sala 74

Sexta-Feira (29/06):

14:30- Oficina Tecendo Redes (Letícia Florêncio/CEPEA)
sala 74

terça-feira, 1 de maio de 2012

[link] Livros de Antropologia para baixar - Programa de Antropologia da unb publica nova série traduções

Via Café com Sociologia:





"A Série Tradução é uma iniciativa do Departamento de Antropologia da Universidade de Brasília apoiada pelo Decanato de Extensão desta Universidade via Edital DEX 1/2010.  Como atividade de extensão, o objetivo desta Série é reunir e disponibilizar a um público mais amplo traduções em formato digital e com acesso livre por intermédio do sítio do Departamento de Antropologia. Tais traduções vêm sendo realizadas, há alguns anos, no âmbito do Departamento de Antropologia. Até então, estes materiais, em sua maioria, estiveram circulando de forma artesanal e informal, como documentos eletrônicos e/ou cópias xerográficas ou mimeografadas.
Os textos foram traduzidos por docentes e discentes do Departamento de Antropologia, geralmente para fins didáticos. São materiais referenciais para o corpus teórico da disciplina e sua ampla demanda e utilização justificam que versões em português sejam produzidas, sobretudo para o público graduando, nem sempre versado em uma segunda língua.
Cada número da Série é dedicado a um só artigo, ensaio ou material traduzido. Novas traduções serão sempre bem vindas e, sendo acolhidas e aprovadas pelo Conselho Editorial bem como garantidas pelo direito autoral da publicação de origem, poderão ser publicados em nossa Série Tradução".
Conselho Editorial


números publicados com acesso livre: (clique no título para baixar o volume)


Abrindo documentos .odt no Microsoft World

E ai macacada, tudo bem?
Como ja expresse em algum momento deste fétido ponto da internerd, sou um apoiador do software livre, gosto muito do manifesto GNU, Linux e o agora LibreOffice, mas...este ultimo está difícil de rodar na máquina!!!!
A máquina que estou é um pc que é metade meu e metade de minha esposa, com 2 hds (um sata e um ide), 512 de ram DDR2 e Dual-Core E2140, o grande problema é a porcaria do modem, um modem 3G que ganhei, que é a única forma de me conectar na net, e que infelizmente não é reconhecido no Linux...a solução infeliz é ficar preso no Windows Xp Sp3 + Office 2003, mas...como abrir os arquivos do LibreOffice, OppenOffice e família?
A solução está neste pequeno pluggin, que faz com que o World abra tais documentos...aviso que na hora da instalação tens de apontar qual é a versão de seu World, no meu caso, 2003.


Link  para donaldear o pluggin: http://sourceforge.net/projects/odf-converter/files/latest/download?source=files


Outro link, para verem que não estou mentindo: http://www.baixaki.com.br/download/odf-add-in-for-microsoft-word.htm

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Fiz minha flauta dizi de material 100% reciclado em G

Olá macacada, tudo bem?
Fiz, neste sábado, minha flauta dizi em G, usando um pedaço de pvc de 25mm, que achei em uma das caçambas da vida....
Usei as medidas presentes neste blog, no caso, aqui!
Uma coisa interessante de se falar, é o dimo, aquela membrana feita de fibra de bambu, bom, a minha é destas sacolinhas de supermercado, das sessões de hortifrutigranjeiros (palavrinha extensa sô), e prendi com uma durex, de forma a enrolar uma camada da sacolinha em volta do cano, e a durex por cima das pontas desta sacolinha, para, quando eu quiser apertar ou afrouxar o dimo, ter liberdade...pessoalmente, nem cheguei a usar a opção de colar o dimo na flauta. Após enrolar as durex nas pontas, cobri a divisa do plástico para evitar vazamentos, e testei até achar um ponto onde o som ficasse bom, ou seja, sem muito chiado, que é quando a sacolinha-dimo fica frouxo, e nem muito próximo do som da flauta transversal. Quando você acha o ponto, o som é projetado de uma forma impressionante. 
Outra coisa importante de se salientar é o fundo da flauta, ele não é fechado como nas outras transversas, é aberto, e por isto o comprimento da flauta e a altura de seus furos são exóticos.
Ademais, fica ai o vidieo, feito por um ipod, que não conseguiu captar toda a sonoridade desta minha flauta, e fica a dica, para quem quiser fazer uma flauta dizi, é possível faze-la com material 100% reciclado, e ressoa bem, apesar de que minha opinião num deve valer de nada, visto que nunca toquei uma dizi original...mas enfim, ta ai:


Cata-corno Google: dizi de pvc, flauta dizi de pvc, dimo reciclado.

domingo, 15 de abril de 2012

Faustão tirando o cara que fez seu próprio carro

Estava eu, até agora pouco, feliz da vida que ia passar na televisão, mais especificamente, no programa do Faustão, o carro feito em casa pelo, algo que eu já tinha apreciado na internet ano passado, como podem conferir aqui!


Não mais que, ao assistir o programa, vejo um festival de humilhação, onde o Faustão e uma mulher que nem sei quem é ficam tirando a ideia do carro, humilhando por coisas como a precariedade técnica quanto pelo fato do carro ter muitas coisas simples, como, em vez de uma tranca mais elaborada, um simples fecho....


Eu já não gostava de Faustão, e da rede Globo a unica coisa que me atrai são desenhos animados (e isso porque estou com uma net horrível, senão, nem isto), mas agora, eu o acho um porco maldito, que só sabe defecar pela boca, fiquei muito irritado com as fezes que colocaram em rede nacional contra o construtor do carro, que deu muito mais que simples suor para conseguir o realizar seu sonho.


Quanto aos motivos destes porcos tirarem o nosso construtor em rede nacional, são muitos, como reforçar a ideia de que aquilo que é diferente é ruim, que aquilo que não vem de fábrica não presta, e aposto que tudo isto é para simplesmente continuar a manter nossos queridos telespectadores na forma imbecil, alienados (no sentido de privação) quanto a sua própria capacidade de fazer as coisas, de não desenvolverem seu saber fazer, de serem somente Homers Simpsons compradores de tudo que ela propagandeia por seus programas boçais.


Para finalizar, se você, caro internauta, que se deparou com este mísero e fétido ponto da internet, leu tudo isto, saiba que somos todos capazes de fazer aquilo que queremos, mesmo com condições difíceis e pessoas que não nos estimulam, simplesmente temos de fazer aquilo que queremos na marra, somos humanos, somos capazes, desde que saibamos como fazer!!!!!!!


segunda-feira, 26 de março de 2012

Algumas medidas de diâmetros de saxofone


Olá macacada, tudo bem?Irei postar hoje algumas medidas de saxofone, no caso, comprimento x diâmetros, que já venho pesquisando e postando na comunidade Flautas de cano de pvc, e posto elas agora, para quem não tem Yogurt:

.......................

Sax soprano em Bb


Comprimento total615 milímetrosO diâmetro mínimo orifício10 milímetrosDiâmetro máximo suportoupavilhão diâmetro: 67 mm 
Fonte: http://mediatheque.cite-musique.fr/clientbooklinecimu/recherche/NoticeDetailleByID.asp?ID=0161210

..................


Sax soprano em B:


Comprimento total606 milímetrosO diâmetro mínimo orifício10 milímetrosDiâmetro máximo suportou80 milímetros 
Fonte:  http://translate.googleusercontent.com/translate_c?hl=pt-BR&langpair=fr%7Cpt&rurl=translate.google.com.br&u=http://mediatheque.cite-musique.fr/clientbooklinecimu/recherche/NoticeDetailleByID.asp%3FID%3D0161967&usg=ALkJrhjMrxxLS_U9jaCqDPBs51qQoj_M_Q

......................

Sax alto


O diâmetro mínimo orifício12 milímetrosDiâmetro máximo suportoupavilhão diâmetro: 116 mm 
Fonte: http://translate.googleusercontent.com/translate_c?hl=pt-BR&langpair=fr%7Cpt&rurl=translate.google.com.br&u=http://mediatheque.cite-musique.fr/clientbooklinecimu/recherche/NoticeDetailleByID.asp%3FID%3D0161286&usg=ALkJrhg8u5tq81OCzRppnxBVhF4wUwvBRg

.................


Alguns comprimentos e tamanho das bocas 
saxofone soprillo - 30cm sem boquilha, 32 com boquilha, afinação em BbSoprano - 40cm de comprimento, boca final de 9,5mm
Saxofone alto - o site fala que sua altura é de 63cm, mas tenho dúvidas, pois,ao medir com o palmo da mão um soprano reto e um alto  aqui onde moro, vi que o alto parece ter entre 90 a 1,10cm de comprimento, e a boca, de acordo com o site, é de 8,9cm
Fonte:  http://answers.yahoo.com/question/index?qid=20080919154525AA7o0uN ), 

Neste site ( www.garantiertsax.de/faq.htm) fala-se em:
soprano em Bb 65cmAlto em Eb 102cmTenor em Bb 131cm
Diametro do tudelDe acordo com este anuncio (http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-194660753-tudel-de-sax-alto-amati-super-para-sax-alto-_JM), o tudel do sax alto tem o diametro de 2,465mm...pode ser útil para quem quiser.Também explica porque neste diametro as notas agudas do soprano que fiz ressoam de forma legal...é um diametro próximo ao do pvc de 25mm.



Cata-corno Google: Medidas de saxofone, diâmetros de saxofone, sax, saxophone.

quarta-feira, 21 de março de 2012

[youtube] Transforme sua flauta doce num pequeno saxofone/xaphoon

Bom macacada, é isso mesmo que foi lido, transformar a flauta doce em xaphoon (ao meu ver, no vídeo esta escrito pocket sax = pequeno saxofone):





quarta-feira, 14 de março de 2012

[youtube] Como amarrar uma palheta de oboé

Olá macacada, blz?
Hoje compartilharei este vídeo que é muito instrutivo, no caso, como amarrar uma palheta de oboé.
Estou a estudar muito para fazer meu próprio oboé, no caso, um oboé barroco, afinal, não tenho dinheiro para compra-lo!
Espero que gostem, e, futuramente, assim que eu comprar o maldito cabo do ipod que perdi, irei colocar um vídeo de meu oboé!
A proposito, este vídeo foi feito por Filipito, de Portugal, e não por mim :D



sexta-feira, 2 de março de 2012

Dica de canal do youtube - Canal do Chaves!!!

E ai macacada, blz?
Hoje venho postar esta notícia para tod@s aquel@s que assistiram o seriado Chaves, no SBT, que é este canal no youtube, com os episódios na íntegra e sem cortes, com qualidade de dvd e abertura original!!!
Melhor que isso, só se fizerem agora o canal do Chappolin e outros seriados do Chespperito, que não vieram ao Brasil ! :D


http://www.youtube.com/user/chaves?feature=watch

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Medidas do oboé barroco - comprimento, diâmetros e furos


Comprimento: 58cm
Diâmetro interno do início do tubo (excluido parte de encaixe do tudel): 5,7mm
Diâmetro interno até 20,1cm: 11mm
Diâmetro interno até 42cm: 14mm
Diâmetro interno até 58cm: 42mm

Furos (retirado da pag58 do link):

(obs: d = diâmetro do furo. a = altura do furo em relação ao inicio do oboé, ou seja, onde se coloca a palheta)

1- a 130mm d 3,0mm
2- a 166mm d 3,0mm
3a -a 197mm d 2,0mm
3b -a 197mm d 2,0mm
4a -a 259mm d 3,6mm
4b- a 259mm d 3,6mm
5- a 290mm d 4,7mm
6- a 319mm d 4,6mm
7- a 365mm d 6,0mm
8- a 403mm d 8,3mm

Tuning hole: a- 471mm d - 5,4mm



Dica de livro - The Amateur Wind Instrument Maker by Trevor Robinson

E ai macacada, blz?

Hoje, vou indicar um livro muito legal para quem quer construir instrumentos de sopro clássicos, como flautas, pifes, oboés e outros, o The Amateur Wind Instrument Maker by Trevor Robinson.

Achei o livro procurando informações sobre as medidas do oboé, e, mesmo no link do google books é possivel ver as medidas do oboé e clarinete! Pelo pouco que eu li, o livro é filé!


Ps: se alguem achar o pdf ou tiver o livro, disponibilize na net ;)

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Pacote de compatibilidade do Microsoft World - para abrir docx em versões antigas

E ai macacada, blz?

Muita gente em nosso Brasil brasileiro é como eu, que não tem como trocar de pc de 5 em 5 anos, fazer upgrades constantes, além da maldita incompatibilidade de hardware com linux (isso esta me impedindo de conectar meu modem usb), portanto, ficamos aprisionados em softwares antigos e sistemas antigos.

No meu caso, estou aprisionado no Windows Xp Sp3 (uma bosta, prefiria o Sp2, onde pegava alguns emuladores, como o NeoRagex, mas só consegui esta imagem funcionando...dependendo baixo outra estes dias), World2003 (Tá, eu poderia baixar o OpenOffice, mas a versão dele que roda o docx fica mui pesada neste computador, com 250mb de ram), e preciso abrir docx, pois o pessoal do trampo só usa esta merda de arquivo...o que fazer?

2- instalar ele
3- ser feliz! :D

Claro que o pacote não é mil maravilhas, a própria MicoSoft fala que ele possui limitações (estão descritas no link), mas, para quem precisa desta bosta para editar textos somente, é uma boa.

Espero que a dica ajude, macacada!!!

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Como fazer saxofone atraves de uma vuvuzela e boquilha de sax com pvc


Olá macacada, tudo bem?
Bom, inspirado neste vídeo ( http://www.youtube.com/watch?v=XUKYoNlB_Nc ), parti para a empreita, e fiz meu primeiro saxofone soprano em La/A baixo, a partir de uma vuvuzela, conforme o plano abaixo:


Criação da boquilha:

Como podem perceber, o plano contem  instruções de como fazer a boquilha para a palheta (uso a palheta de saxofone soprano, mas nada impede de se usar outras, como do alto), em pvc, pois não tenho dinheiro para comprar uma boquilha. Caso forem fazer uma boquilha t, digo que o negócio é ir fazendo e testando, sendo que o som fica bom com uma combinação de inclinação da boquilha x altura da palheta (isto é, a distancia entre a ponta da palheta e o pvc).

Para amarrar a palheta, uso barbante. Para vedar ao colocar no bocal da vuvuzela, passo uma pequena camada de fita durex no pvc.

Considerações sobre o instrumento: 

A vuvuzela tem 57cm de comprimento, porém, ressoa em La/A, devido a grande abertura de sua campana. Esta afinação se dá a partir de 33cm para frente, fora que o diâmetro do tubo cônico aumenta drasticamente em 41cm.
Acredito que um tubo que siga o diâmetro conico de forma progressiva e não radical deve dar outras afinações interessantes, visto que num saxofone soprano o tubo não se altera de diametro de forma radical, mas sim de forma progressiva, e ressoa em Sib em aproximadamente 65cm (estimativa tirada da leitura deste link: www.garantiertsax.de/faq.htm)

Como furar a vuvuzela:

Vá fazendo furos com um estilete, de forma lenta e sem força. O plastico da vuvuzela (pelo menos da minha) é muito mole, portanto, empregar muita força no estilete pode fazer um corte maior do que o esperado.

Pode-se remendar e tapar furos errados e afins com durex ou fita adesiva, isolante, durepox e outros. Eu pelo menos uso durex.

Vídeo do vuvusax em ação:




Como fazer uma flauta Dizi

E ai macacada, blz?

A real que ainda não testei a fazer esta flauta, mas, deixo aqui o plano que achei na net, para todos aqueles que se interessarem.

......................



Como fazer uma flauta dizi Retirado de http://www.wikihow.com/Make-a-Dizi :

1- fure o furo de sopro á 7,5cm
2- faça um furo 6,5cm depois do furo de sopro, ele é chamado de mokong, é ai onde irá a membrana  que é a caracteristica da dizi, o Dimo
3- faça outro furo, 5cm depois do dimo, ai será os furos dos dedilhados


Sobre a aplicação do Dimo (retirado de
http://www.chinese-flute.com/learn_dizi.php )

O dimo é uma membrana que faz vibrar e dá o som característico da dizi. A membrana tem de ser colocada sobre o mokong e esticada, porém tendo rugas, pois as rugas irão vibrar com a passagem de ar, e dar a caracteristica de som da dizi.

O tubo usado, de acordo com o site http://www.wikihow.com/Make-a-Dizi  é de 1,5cm de diâmetro (pvc 20mm aqui no Brasil, pois aqui se conta os mm das paredes do pvc também, e não só o espaço interno do tubo) por 45cm de comprimento.
Também se fala que se precisa da fita dimo ou uma fita de papel vegetal (aquele papel usado para se tirar moldes de mapas e tals).


Estas outras medidas foram tiradas deste site ( http://info.guqu.net/dizizhishi/20060707233522_89.html ), e traduzidas via google tradutor

As especificações do tom (o terceiro buraco, "a" sintonia revisão)
Diâmetro (o cálculo diâmetro, a contagem de ponto médio do furo) A partir do orifício de sopro para o buraco de som A partir do orifício de sopro para o dos poros da membrana O orifício de filme para o buraco sexta Após o sexto orifício da saída do som O buraco sexto para o quinto buraco O furo quinta para o quarto furo O quarto buraco em buraco O terceiro buraco em buraco O segundo buraco em buraco Após o primeiro furo para o buraco de som
D som de bateria sintonia = A
Cerca de 16 mm
341
80
75
186
22
28
31
20
34
51
bE tubo som = BB
Cerca de 15 mm
314
74
70
170
20
27
28,5
18,5
30
46
E o tom de tubo plana = B
Sobre a 14.5 mm
300
74
68
158
18
25
27,5
17,5
28
42
F = C som tubo
: 14 mm
280
69
61
150
17,5
23,5
25
17
25,5
41,5
G som tubo = D
Cerca de 13 mm
251
58
58
135
16,5
21
22,5
15,5
23
36,5

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Pequeno texto sobre a criação de meu terceiro protótipo de saxofone de pvc em La/A baixo


Olá macacada, blz?

Bom, como o título fala, irei falar aqui mais sobre como cheguei a este resultado, ou seja, o saxofone de pvc em La/A baixo, protótipo postado aqui ( http://silviofeitosa.blogspot.com/2012/01/projeto-do-meu-terceiro-prototipo-de.html ) e que pode ser visto no youtube aqui ( http://youtu.be/DEtyF2p1OUM ) e aqui ( http://youtu.be/CHwmh3OjQcA ).

Bom, para começar, não consta no projeto linkado acima, mas, dentro do tubo de 20mm existe outro tubo, de 2 cm de comprimento, tubo este de irrigação e emendas de mangueira, pouco antes da boquinha.

Bom, você, caro leitor, deve estar se perguntando, o porque usei tubos de diferentes mms, e a resposta é muito simples, é para burlar o problema de que o tubo de pvc é cilindrico e o saxofone é cônico, ou seja, no comprimento total existem diâmetros diferentes que faz com que o instrumento se aproxime o máximo possível do formato cilindrico.

Tal saxofone foi feito no que se convém chamar de "ciência do concreto", ou bricolagem, ou seja, partir da idéia com materiais presentes no redor do construtor, porém, sem informações e planejamentos necessários (o que, no caso de um saxofone de pvc ou bambú, é quase inexistente - ou pelo menos nunca achei algo completo e mais elaborado).
 
A metodologia de construção foi:

1- com o tubo de 20mm, faça a boquilha e teste, vá cortando até dar um timbre legal e fugindo do timbre do clarinete, usando uma embocadura relaxada;

2- quando chegar a um timbre legal no 20mm, coloque o 25 mm e veja o timbre, faça o mesmo, cortanto fugindo do timbre dum clarinete, quando chegar a um timbre legal, coloque o 32mm, e o mesmo com o 40mm;

3- fiz as furações baseado no teorema de pitágoras (pegar o comprimento total e dividir ao meio e ir fragmentando), isto não se mostra tão correto, infelismente os furos não ficam em afinação tão boa.


Este saxofone de pvc ficou em La/A baixo porque me faltou, na época, material para extende-lo a G/Sol, mas nada impede que alguém o faça.


Também existem alguns problemas, pois os no meu protótipo não chegam a afinação real, e isto percebi porque em outros pedaços de pvc os furos ultrapassaram o diâmetro que de para tapar com os dedos. Isto cria a necessidade dum sistema de chaves, e estou a tentar desenvolver um somente com plastico e EVA, mas ainda está em testes.

Outro problema são as notas mais graves, quanto mais se vai para a região do grave, menor o timbre do saxofone e menor a diferença percepitivel entre as notas. Acredito que este problema não seja resolvivel no pvc, mas sim em um tubo cônico de verdade com um sistema de chaves. Nisto ainda estou trabalhando e buscando respostas.

Bom, acho que é isto, caros construtores e leitores, espero que este pequeno plano e meus escritos possam ajudar a todos encontrar caminhos e soluções na criação deste instrumento de som tão belo, porém tão caro e com tão poucas informações sobre sua criação. 

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Receita de massa de modelar

E ai macacada, blz?
Estou prestes a testar esta receita, para fazer uma ocarina assada no fogão!
Segue ai a receita:

MASSA DE MODELAR

Material
4 xícaras de farinha de trigo,
1 xícara de sal,
1 e meia xícara de água,
1 colher de (chá) de óleo

Modo de Fazer
Numa tigela, misturar todos os ingredientes, amassar bem até ficar boa para
modelar. Guardar em saco plástico ou vidro bem tampado.
Atenção: Esta receita não precisa ir ao fogo. Não seca ao sol, mas você pode
colocar as peças modeladas numa forma e pedir para um adulto colocar em
forno brando para assar. Depois de assadas, é só pintar com tinta para
artesanato.

Fonte: http://caminhandocomamor.blogspot.com/2010/03/receitas-uteis-massa-de-modelar-tinta.html